11.12.07

a todos...

... as minhas desculpas pela ausência. Tenho andado ocupada numa "discussão" noutros blogues.
É que sinceramente há coisas que não consigo pôr para trás das costas, não ligar... há coisas que se dizem, e sobretudo à maneiras de dizer as coisas que me agoniam (entram no tal leque de situações que me causam náuseas).
Enquanto a discussão é aberta, apesar de discordante, apesar de nalgumas coisas ser muito irritante de tão "fora" a coisa ainda corre mais ou menos... mas...
Sabem quando se chega ao ponto em que, provavelmente por falta de argumentos, ou por irritação de ainda não vos terem "dobrado" distorcem as vossas palavras apenas com o intuito do debate nulo e absolutamente sem sentido?
É triste.

10 comentários:

nice disse...

ui ui... o que se passa menina? ;(

Sarita disse...

nada de especial... apenas discussões teológicas sem sentido... ou pelo menos às quais retiraram todo e qualquer sentido.
Como estás?
Beijinhos

VM disse...

Olá...
Ok cá vou eu para comentar aqui o teu post... pelas tuas palavras presumo que estejas chateada, podias ao menos dizer o tema... só o tema, ok?

Jokas

Sarita disse...

é que o tema é tão mas tão longo... começou por ser a respeito dos cristãos que, por terem profissões relacionadas com o desporto não poderem ir por vezes aos seus cultos/igrejas, passou para o facto de acharem que determinadas profissões são mais ou menos dignas no reino de Deus e depois acabou na heresia pura e simples.
Foi nessa parte que eu desisti. A velha máxima bíblica "quem tem ouvidos para ouvir oiça" é a mais verdadeira de todas. As pessoas só ouvem, entendem, compreendem o que querem. Aquilo que não querem, nem vale a pena.
Obrigada pela visita e pela tua iniciação aos comentários na Chuva!
;)

Luz disse...

Olá Sarita,

Não sei se de alguma forma de irritei, espero que não, mas acredita que me sinto como tu.
O que mais me custa é sem dúvida a retirada teatral de certas pessoas, mas enfim.Ter colocado ali a opinião do meu marido não foi por acaso. Ele e o dono do blog conhecem-se...

Sabes que o melhor amigo do meu filho, a irmã e a mãe são Evangélicos. Esta dita mãe e eu damo-nos muito bem, debatemos as nossas ideias mas nunca na vida e em tanto tempo de troca de ideias discutimos. É de frisar que estamos juntas todos os dias e frequentamos a casa uma da outra. É uma grande amiga e a religião não nos separa, muito pelo contrário.

Como seria de esperar falei com ela sobre o que se estava a passar. Contei-lhe inclusive a proibição do Pastor ao seu filho (não o deixar jogar futebol), a resposta dela foi "isso é falta de sabedoria". Não me interessa se ela está correcta ou não, a minha questão não é essa, mas percebi com isto que afinal cada Evangélico é um Evangélico. Ela já o tinha dito muitas vezes, e quando o diz fá-lo com alguma tristeza. Pois na realidade Jesus é só um como tu já disseste, mas eu continuo a achar que da parte de muitos há discriminação.Voltarei aqui.

Um beijinho muito grande e obrigada por partilhares as tuas ideias

Luz

Sarita disse...

Luz, claro que não me chateei contigo. Chateei-me quando puseram na minha boca palavras que não disse. Apenas e só nesse momento. A bíblia é apenas uma, e a verdade será apenas uma. Quanto à posição do pastor Tiago é como já disse na altura, acredito que Ele tenha agido o melhor que sabia e de acordo com aquilo que acreditava, com os seus valores. Não acredito que seja falta de sabedoria. É uma questão de convicções. É óbvio que cada pessoa é uma pessoa, e também por isso cada evangélico o é. Acredito também que as pessoas por vezes, por quererem ser tão correctas acabam por se tornar intolerantes quanto aos outros. Hipotéticamente superiores. Lembra-me a história do Filho pródigo em que nenhum dos filhos era melhor que o outro. Se um estabafou toda a herança do pai o outro estava preso à magoa, à amargura, a uma tentativa de santidade que punha de parte a graça, a alegria que é ser filho amado. Por vezes somos assim... criticamos tanto aquele que peca que esquecemos que somos também pecadores.
O que acho que deves guardar sempre é mais do que uma religião, uma procura de quem é Deus e da Bíblia, porque é certo que é ela que deve reger a tua vida se és alguém que considera importante a vontade de Deus para a tua vida. O problema é que, por vezes é difícil entendermos exactamente o que a Bíblia diz, é possivel descontextualizar aquilo que lá está escrito e aí começam as dificuldades.
Obrigada pela visita. Cá te espero então mais vezes!

Sarita disse...

já estás na minha lista de ligações
=)

Luz disse...

Obrigada, vou fazer o mesmo.

Respondi-te lá.

Beijinho

VM disse...

Nunca mais pergunto nada... a revolução/justificações que fui criar... discussão religiosas são complicadas... ai são são... um pormenor... eu não vou muito à bola com religiões...

:)

Sarita disse...

oh vm, tu pergunta o que quiseres...
quanto às religiões, elas por si só não valem de nada. A religiosidade é o maior engano que se pode viver. A experiência sim, vale a pena.

=)