20.12.06

18.12.06

greves



o sindicato das renas encontra-se em greve com vista a obter melhoramentos nas condições de trabalho, nomeadamente o aumento do valor da hora nocturna...



... o Pai Natal já disponibilizou serviços alternativos...


(ehehehe)

15.12.06

pérola

oiço do quarto a televisão na sala a dar um qualquer tributo ao José Cid... que me leva a relembrar esta "bela" canção...

... se a construção de um grande amor está dependente de favas com chouriço, então temos o caldo entornado...


14.12.06

erros...

...odeio erros... no geral... e ortográficos em particular...
com as mudanças no aspecto aqui da "chuva" apareceu-me no fim da página um link para os meus posts anteriores... deve ter vindo de espanha! Porque "postagens MAS antigas" soa-me assim a "nuestros hermanos"... o pior mesmo é que já corri o template todo em html e não encontrei onde é que se muda essa treta (sim, porque eu confesso que sou um bocado naba com o dito html, mas ainda consigo fazer aquela parte básica de pôr o texto em minusculas e de tirar aquelas caixas horrorosas das imagens... agora, as postagens MAS antigas, não... ou então faz-me lembrar um aviso: Cuidado, aqui há mais postagens MAS são antigas... o que também não me soa bem...
... é isso e o "Assinar:(Atom)... esse então é uma total incógnita...
Portanto é assim, sff, não liguem muito às duas últimas linhas do meu blogue.
Obrigada!

novidade

... o blogger beta trouxe-me 15 minutos de experiências no template (sim, porque eu sou uma naba em html) e um blogue com ar de menina... com mais ar de menina...
=)

pausa...

há muito tempo que este blogue não estava uma semana inteira sem nada de novo.
... ou ando a pensar pouco nas coisas, ou ando a pensar demais...

7.12.06

o prometido é devido

"... nunca te deixarei, jamais te abandonarei."

chuva suave

... a chuva pode cair de diversas formas. Umas vezes sob a forma de tempestade, de assola tudo, destrói, deixando a sua marca... outras vezes é assim "miudinha", daquela que nos molha a cara e nos refresca, que, como diz o ditado e o pedro anda para aí divertindo-se a enganar os homens...
... também existem diferentes blogues... falam de política, banalidades, religião, opiniões, prolongamentos vários dos umbigos de cada um...
... hoje descobri que a minha "irmã" da parte de Pai e da parte do coração também tem um blogue... diria que os blogues são assim como as gripes... quando aparece num, espalha-se sempre por mais dois ou três. Diria que ela é assim, uma espécie de prolongamento de mim própria... faz parte de mim...
...curiosamente (ou não), por aqui a chuva é miudinha... no blogue da Carolina cai uma
chuva suave...
=)


2.12.06

reacção em cadeia

" - Então e essas idas ao volei...explica lá isso. Eu até já me interesso por volei e td graças a ti.
- ai é?
- descobri uma modalidade k tb nos da vitórias.
- pois olha... eu até já me interesso pelo benfica e tudo graças ao volei..."

28.11.06

semana santa # 4

adivinhem lá... obviamente é aquela que traz um feriado coladinho ao fim de semana... e desta vez a semana santa veio aos pares!
é bom pensar que é terça feira e 1/4 da minha semana de trabalho já passou!!!
=)

a razão porque acredito que o Sócrates votou no Cavaco...

no Público de hoje

24.11.06

dias de chuva

Com as chuvadas que assolaram o país no geral só se ouvem noticias de cheias, árvores caídas etc.
Uma delas foi que na Lourinhã (para quem não sabe, quando era pequena e ia "à terra" era lá que ia... não que "a terra" fosse minha, mas enfim...) à água do "rio grande" (uma ribeira que passa a maior parte do ano completamente seca)transbordou o que resultou numa inundação no centro da vila.
É sempre bom saber, quando se pensa ir passar o fim de semana "à terra".
Como diz a minha irmã, vamos fazer um cruzeiro em família... e o melhor mesmo é levar na mala as galochas!!!

16.11.06

hoje...

acordei bem antes da hora sem nenhum motivo aparente...
...e ali fiquei a pensar na vida, no quentinho, à espera que o sol nascesse e que o despertador avisasse que era hora de ir para o frio.

15.11.06

o meu lado verde (para que não hajam dúvidas)

You Are Emerald Green

Deep and mysterious, it often seems like no one truly gets you.
Inside, you are very emotional and moody - though you don't let it show.
People usually have a strong reaction to you... profound love or deep hate.
But you can even get those who hate you to come around. There's something naturally harmonious about you.

12.11.06

um domingo anormal...

Quem me conhece sabe que eu sou uma sportinguista fervorosa...
... sabe também que não chegando ao extremo de ser mais anti-benfiquista que sportinguista, de facto não faço a menor força para que o Benfica ganhe nem ao berlinde contra o Cazaquistão...
Pois bem, hoje, eu sportinguista convicta, passei a tarde no estádio da Luz a apoiar... o Benfica! Nas modalidades entenda-se, que ainda não caí em desgraça total...
A razão? Amigos! Quando amigos verdadeiros vestem as cores do clube que não é o nosso, torna-se dificil não torcer por eles... porque se é verdade que eu gosto muito do meu Sporting, gosto muito mais dos meus amigos (B´b´, tás no meu coração!)...
Portanto, hoje foi o primeiro dia em que eu entrei no novo estádio da luz (não no estádio em si... no pavilhão das modalidades) e torci, verdadeiramente pelas equipas de Volei e Futsal do SLB... Ganharam os dois que é o mínimo que se pode pedir para tamanho sacrifício vivo.
Agora, como já pedi... por favor, dispenso amizades com futebolistas do clube da luz... nunca se sabe os estragos que isso poderia trazer...

6.11.06

nós por cá...

"Os bancos admitem recorrer aos tribunais se o Governo forçar a devolução dos juros pagos a mais pelos clientes com crédito à habitação, através de uma proposta de lei sobre arredondamentos das taxas de juro a submeter à aprovação do Parlamento."

toda a notícia aqui

bis

irritam-me os colegas armados em patrões...

31.10.06

sons da rádio

o que toca aqui...
John Euclides - Perfeito Amor
(ao que consta deverá ser um qualquer Enrique Inglésias de Cabo Verde - é o que dá termos clientes internacionais...)
o que devia tocar...
Zeca Afonso - Grândola, Vila Morena

fim...

... da liberdade de expressão...
... fim do messenger no ateliê.

28.10.06

semana santa

... aquela em que dos 5 dias de trabalho, durante 2 deles não tens server.
Ou seja, não podes aceder aos ficheiros em que estás a trabalhar, a alguns programas em que tens de trabalhar.
Mas ainda assim, há internet...

27.10.06

o mundo ao contrário


Eu nem sequer lhes dou o meu voto, entenda-se...
Mas a verdade é que eles estão cobertos de razão.

"Esta é, sem dúvida, a geração que, para trabalhar, abdicou da grande maioria dos direitos sociais que, até há bem pouco tempo, os grandes líderes políticos da Europa ocidental asseguravam como direitos inalienáveis.
Esta é a geração que, para trabalhar, abdicou das suas férias bem como do respectivo subsídio, que abdicou do décimo terceiro mês, que abdicou da assistência na doença e que colocou a sua reforma em risco."

Todo o texto
aqui
(e eu nem acredito que estou a fazer "publicidade" à JSD... mas "o seu a seu dono")

24.10.06

tecnologia

Hoje de manhã, quando cheguei ao ateliê, deparei-me com uma (simpática) surpresa.
O server avariou, ou seja, todo e qualquer acesso aos projectos em que estamos a trabalhar está condicionado aos hipotéticos backups que pudessemos ter feito para fora do computador...
Ora, como não tenho o hábito de levar trabalho para casa (já bem me bastam as horas que passo aqui), não há backup para ninguém...
Ou seja, à parte da preparação de uns levantamentos que por acaso foram mandados imprimir ontem, de uma reuniãozinha que já estava marcada (e que por sorte, tinha desde ontem todos os documentos preparados e impressos para a mesma), e de uma ida à CML para resolver um problema pendente relativo a um projecto, não há grande coisa para fazer...
... valeu-nos o acesso à internet, que não foi afectado com a perda do server ;)

23.10.06

p.s.

... a fotografia do bolo não é mero acaso... entre todos os que vi este era o que mais se adequava aqui à "chuva"... afinal de contas, a maior parte das pessoas que aqui chegam via "google" vêm em busca do "melhor bolo de chocolate do mundo"...
por isso mesmo, a ver se durante esta semana vou festejar o aniversário da chuva e dou uma saltada a campo de ourique para comer uma fatiazinha daquela maravilha (será isto apenas mais uma desculpa?)

Assim sendo... alguém é servido???

Parabéns!!!



A chuva faz hoje 1 ano!!! Deve ser por isso que choveu a semana toda, e ao que consta vai continuar a chover durante esta semana que está agora a começar... são tipo... festejos! Pena não ser da miudinha... sempre era mais a condizer!

De qualquer forma, não podia deixar de assinalar a data e de agradecer aos vários amigos, amigos de amigos e alguns desconhecidos que por aqui têm passado! Ao fim de um ano conto com perto de 10000 visitas, muitas mais do que aquelas que imaginaria ter quando, num domingo à tarde algo chuvoso e bastante solitário decidi explorar um mundo que se tornou, ao longo deste ano, num lugar de encontros, confissões, anúncios e pura ou simplesmente retalhos de coisas que por qualquer razão atraem a minha atenção!

Com maior ou menor frequência, muito obrigada a todos por fazerem parte da minha vida... ou apenas... da minha "chuva miudinha" ;)

18.10.06

Eu conheço um país que...

"Eu conheço um país que tem uma das mais baixas taxas de mortalidade de recém- nascidos do mundo, melhor que a média da União Europeia.
Eu conheço um país onde tem sede uma empresa que é líder mundial de tecnologia de transformadores. Mas onde outra é líder mundial na produção de feltros para chapéus.
Eu conheço um país que tem uma empresa que inventa jogos paratelemóveis e os vende para mais de meia centena de mercados. E que tem também outra empresa que concebeu um sistema através do qual você pode escolher, pelo seu telemóvel, a sala de cinema onde quer ir, o filme que quer ver e a cadeira onde se quer sentar.
Eu conheço um país que inventou um sistema biométrico de pagamentos nas bombas de gasolina e uma bilha de gás muito leve que já ganhou vários prémios internacionais. E que tem um dos melhores sistemas de Multibanco a nível mundial, onde se fazem operações que não é possível fazer na Alemanha, Inglaterra ou Estados Unidos. Que fez mesmo uma revolução no sistema financeiro e tem as melhores agências bancárias da Europa (três bancos nos cinco primeiros).
Eu conheço um país que está avançadíssimo na investigação da produção de energia através das ondas do mar. E que tem uma empresa que analisa o ADN de plantas e animais e envia os resultados para os clientes de toda a Europa por via informática.
Eu conheço um país que tem um conjunto de empresas que desenvolveram sistemas de gestão inovadores de clientes e de stocks, dirigidos a pequenas e médias empresas.
Eu conheço um país que conta com várias empresas a trabalhar para a NASA ou para outros clientes internacionais com o mesmo grau de exigência. Ou que desenvolveu um sistema muito cómodo de passar nas portagens das auto-estradas . Ou que vai lançar um medicamento anti-epiléptico no mercado mundial. Ou que é líder mundial na produção de rolhas de cortiça. Ou que produz um vinho que "bateu" em duas provas vários dos melhores vinhos espanhóis. E que conta já com um núcleo de várias empresas a trabalhar para a Agência Espacial Europeia. Ou que inventou e desenvolveu o melhor sistema mundial de pagamentos de cartões pré-pagos para telemóveis. E que está a construir ou já construiu um conjunto de projectos hoteleiros de excelente qualidade um pouco por todo o mundo.
O leitor, possivelmente, não reconhece neste País aquele em que vive – Portugal. Mas é verdade.
Tudo o que leu acima foi feito por empresas fundadas por portugueses, desenvolvidas por portugueses, dirigidas por portugueses, com sede em Portugal, que funcionam com técnicos etrabalhadores portugueses. Chamam-se, por ordem, Efacec, Fepsa,Ydreams, Mobycomp, GALP, SIBS, BPI, BCP, Totta, BES, CGD, Stab Vida, Altitude Software, Primavera Software, Critical Software, Out Systems, WeDo, Brisa, Bial, Grupo Amorim, Quinta do Monte d'Oiro, ActivespaceTechnologies, Deimos Engenharia, Lusospace, Skysoft, Space Services. E, obviamente, Portugal Telecom Inovação. Mas também dos grupos Pestana, Vila Galé, Porto Bay, BES Turismo e Amorim Turismo. E depois há ainda grandes empresas multinacionais instaladas no País, mas dirigidas por portugueses, trabalhando com técnicos portugueses, que há anos e anos obtêm grande sucesso junto das casas mãe, como a Siemens Portugal, Bosch, Vulcano, Alcatel, BP Portugal, McDonalds (que desenvolveu em Portugal um sistema em tempo real que permite saber quantas refeições e de que tipo são vendidas em cada estabelecimento da cadeia norte-americana).
É este o País em que também vivemos. É este o País de sucesso que convive com o País estatisticamente sempre na cauda da Europa, sempre com péssimos índices na educação, e com problemas na saúde, no ambiente, etc. Mas nós só falamos do País que está mal. Daquele que não acompanhou o progresso. Do que se atrasou em relação à média europeia. Está na altura de olharmos para o que de muito bom temos feito. De nos orgulharmos disso. De mostrarmos ao mundo os nossos sucessos – e não invariavelmente o que não corre bem, acompanhado por uma fotografia de uma velhinha vestida de preto, puxando pela arreata um burro que, por sua vez, puxa uma carroça cheia de palha. E ao mostrarmos ao mundo os nossos sucessos, não só futebolísticos, colocamo-nos também na situação de levar muitos outros portugueses a tentarem replicar o que de bom se tem feito. Porque, na verdade, se os maus exemplos são imitados, porque não hão-de os bons serem também seguidos?"

Nicolau Santos, Director – adjunto do Jornal Expresso In Revista Exportar

2ª discussão familiar da História


ainda não existia o "Pantagruel"...

17.10.06

boom

Após a 2ª Grande Guerra deu-se o "baby boom".
Com a alteração do método de inscrição na ordem este ano vai dar-se em Portugal o "Archi boom"

hoje...

... faz um ano em que entrei para o mundo do "trabalho".
Para quem sabe a realidade existente no mundo dos estágios de arquitectura percebe bem a ideia do post anterior

12.10.06

outono II

Porque as discussões familiares normalmente não têm apenas 1 acto... nem a 1ª da História

9.10.06

ordem dos arquitectos

Porque nem tudo é mau no futuro dos futuros arquitectos em Portugal, foi alterado o regulamento de admissão à Ordem... que passou de regulamento de "admissão" para "inscrição", o que só de si, para quem está atento ao significado de ambas as palavras, é já uma grande vitória.
Mas o melhor ainda estava para vir... se é já muito bom não ser necessário apresentar uma proposta de estágio que na maior parte das vezes não era mais que uma cópia de outras entregues anteriormente, foi eliminado o relatório final de estágio...
... Mas há mais... a cereja em cima do bolo é a possibilidade de fazer, por escolha pessoal, um estágio com a duração de 9 a 12 meses... ora quem quer ser explorado por 12 meses se o pode ser apenas por 9? Isto leva a duas possibilidades... ou bem que as condições apresentadas pelos ateliers melhoraram o que leva a uma aposta de 12 meses de estágio ou então, pelo menos pessoalmente, para o bem ou para o mal, prefiro decidir o meu futuro 3 meses antes... nem que seja para ir fazer outra coisa qualquer que não seja arquitectura mas ter as condições que considero justas para quem investiu e abdicou de tanto durante 6 anos da vida!
E mais, com a diminuição de 5 para 3 estagiários por patrono, à partida passará também a existir uma relação mais correcta entre estagiários e arquitectos "séniores" o que poderá trazer uma melhoria na formação dos estagiários e maiores oportunidades para licenciados há mais de 2 anos!
É a prova de que vale a pena lutarmos por aquilo que consideramos injusto, que o facto de "toda a gente fazer assim" e de "haver situações piores que as nossas" não ser, nem de longe nem de perto motivo para desistirmos daquilo que consideramos justo.

4.10.06

conversas de café

0
p.s. este post é baseado em factos veridicos e pode suscitar incómodo a pessoas mais susceptíveis.
"- Dª Maria Pia foi quem criou a Casa Pia, que era inicialmente um hospital.
Hoje em dia, não é mais que uma instituição para encher o cu a gulosos...
- Literalmente..."

3.10.06

ontem


... fui ao cinema ver o filme "World Trade Center" que retrata os acontecimentos do 11 de Setembro de 2001 pela mão de dois dos polícias que foram retirados dos escombros das duas torres.
O filme é impressionante porque vai para além da eterna questão "de quem é a culpa?" que ainda hoje não foi muito bem explicada existindo todo o tipo de teorias a respeito deste assunto.
Retrata sim, a vida de pessoas que estiveram dispostas a dar a sua para salvar a de outras, retrata esperança no meio de um acto tão brutal.
Retrata aquilo que o homem é capaz, tanto o pior, como o melhor... vale a pena ver. [+]

2.10.06

sonho vs realidade

Há coisa de uma semana sonhei com um "gigante" de 2,50 m
Ontem conheci um simpático "gigante" de 2,01m.
Entre o sonho e a realidade foram-se 50 cm e a sensação de receio em relação aos gigantes.

1.10.06

Eu impressiono... e tu?

You Are Impressionism

You think the world is quite beautiful, especially if you look at it in new and interesting ways.
You tend to focus on color and movement in art.
For you, seeing the big picture is much more important than recording every little detail.
You can find inspiration anywhere... especially from nature.

festa alfacinha_as descobertas

Na festa alfacinha da Vandinha, que hoje completou 25 primaveras (que é mais simpático que 1/4 de século) fizemos várias descobertas:
Descobrimos uma concorrente acérrima à Shakira, também conhecida por "Shakira de Alfama"... pena que as "hips" dela se movam a cerveja...
Mais que tudo, encontrámos o baptismo perfeito para, até à data, o último dos cromos da nossa colecção...
Assim, para além do Winnie de Poo e do Roger a Jacto, do Shimoari e do Obélix... temos também o Samurai.

29.9.06

oriente-se...

Amigos! Mais uma que aderiu à moda!
É um prazer apresentar-vos a
dama do Oriente!

6h...

... é o que falta, mais coisa menos coisa para gozar mais um período de merecido descanso!!!
Férias, portanto! Esta sexta-feira sabe ainda melhor!!!

27.9.06

5 dias, 5 noites

... de férias.
Perdida a ver a 1ª série do "Lost".
Estreia a 2 de Outubro de 2006 num sofá perto de mim!

esta noite...

sonhei que conhecia um gigante de 2.5 m
(é curioso como, nos sonhos, transpômos os nossos anseios em relação às pessoas para a forma física delas...)

26.9.06

espalhando a boa nova...

Vi no site de um amigo, e porque as coisas boas da vida são para partilhar...
Para quem quer andar com a t-shirt mais portuguesa de Portugal é favor clicar aqui .
Gosto particularmente destas:


25.9.06

Para a Vandinha


Como estamos à distância de 2 computadores, não me parece que os 500 Km de distância me incluam a mim...
Porque deduzo que a resposta possa chegar, não por mail, nem por sms...

S I M V O U !

P.S. Tenho de configurar a tua homepage aqui para a chuva... a ver se apareces mais vezes ;)

Where are you from?

You Are From the Moon

You can vibe with the steady rhythms of the Moon.
You're in touch with your emotions and intuition.
You possess a great, unmatched imagination - and an infinite memory.
Ultra-sensitive, you feel at home anywhere (or with anyone).
A total healer, you light the way in the dark for many.
Eu bem sabia que era um bocado de luas...
está explicado!

reencontro

Numa bela manhã de Outono, o Obélix e o Roger a Jacto vieram do Reino dos Algarves, visitar à capital o seu grande amigo Shimoari...

21.9.06

hoje

Depois de passar 2 horas no trânsito (graças ao metro e à chuva que caiu em Lisboa que foi tudo menos miudinha), uma reuniãozinha com um senhor catalão (que tem cara de míudo mas já deve ser muito rodado) é mesmo aquilo que a malta espera...
"Portunhol" para acordar!!!

20.9.06

the end



Um dia tinha de ser...
... não dá para comer o bolo e ter o bolo na mão.
Mesmo que às vezes apeteça... Muito...

Esta história chegou ao fim.

18.9.06

constatação

Desde o início da existência deste blogue que sábado é sinónimo de deserto...
N'a pas de visites...

17.9.06

presságio


aos 28 a irmã casou...
aos 28 a prima casou...
... no casamento da prima ELA apanhou o bouquet...
... tinha 25.

13.9.06

citando...

"isto é uma xatice... se tá calor.... apetece ir p a praia... se xov... só penso em pantufas-e-sofá-e-torradas-e-chazinho-e-muitos-filmes..."
Kitokuari

modos de escravatura dos dias de hoje

“Por outro lado, os estágios obrigatórios, tiveram um efeito devastador no mercado de trabalho assalariado, desregulando-o. Os milhares de estagiários que anualmente procura lugar para estagiar, aceitando fazê-lo de uma forma gratuita, veio a provocar inúmeras situações de substituição de jovens arquitectos por um, dois ou três estagiários, causando um aumento de desemprego na classe, sobretudo nos membros mais jovens e cujas consequências sociais ainda estão por avaliar. Por outro lado também surgiram autênticos ateliers-sombra compostos por estagiários sem vencimento e por patronos ausentes, sem custos e só com proveitos.”

Tiago Mota Saraiva in "A CONDIÇÃO DO JOVEM ARQUITECTO ou UMA GERAÇÃO SEM CONDIÇÃO"
mais aqui

Gosto...

... das semanas que acabam à quarta-feira!

e quem fala assim...

"é evidente que vencemos uma grande equipa, porque somos uma grande equipa."

1.9.06

ai que bom...

... que é trabalhar com o patrão de férias!

a 1ª vez

Falei cedo de mais... (aliás esse é capaz de ser um dos meus maiores problemas...)
Pela primeira vez ontem as legendas e as notícias da Metro TV caminhavam a par e passo!
Curioso... muito curioso...

novidades à espreita

ilustração: Eunice Rosado

Atenção aí pessoal da Blogosfera!!!
Novo blog à vista! Para verem boas ilustrações e MUITOS Beagles é favor clicar
aqui !

30.8.06

surreal...

...ver as notícias na Metro TV (entenda-se o canal de TV interno das estações de Metro) com o Ipod ligado a ouvir música...
...é que as legendas que eles poem e as imagens, nunca batem umas com as outras!

La Tomatina

foto: Público
Nos arredores de Madrid, desde 1940...
... eu que nem gosto de tomate acho que deve ser, no mínimo libertador!
Podiam fazer uma coisa dessas com algo mais saboroso... é que tomate... de facto... não.

24.8.06

ai plutão...

E pronto, foi desta... o meu saber acumulado foi posto em causa...
Plutão já não é um planeta!

só sei que nada sei...

Na escola aprendi que o sistema solar era composto por 9 planetas...
Mercurio, Vénus, Terra, Marte, Júpiter, Urano, Saturno e Plutão.
O céu é o mesmo mas parece que o último da fila vai ser despromovido... a vida é assim, e o conhecimento também!

mais informações
aqui

22.8.06

MF

Coloque a vírgula onde necessário na frase abaixo:
SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE RASTOS À SUA PROCURA.

:))))))))))))))))))))))))))))))))))))))


RESPOSTA CERTA: Não há resposta certa, no entanto, analisando uma representativa amostragem das respostas dadas, concluiu-se que as mulheres geralmente colocam a vírgula após o substantivo "mulher", enquanto os homens sempre colocam a vírgula após a forma verbal "tem".
porque será ????

20.8.06

último dia da 1ª fase das férias

Depois de uma semana em retiro "espiritual" e de outra em retiro "solar"... estou de volta! Soube a pouco, mas soube muito bem... o que me consola é que a 2ª fase é já em meados de Setembro! ;)

1.8.06

coordenação

o que se faz quando o coordenador diz que se não sabes o que havia para fazer porque não te foi dito, devias ter perguntado???

31.7.06

no fim-de-semana


Jack Sparrow é um espectáculo de Pirata!
Ah! E para quem ainda não foi ver, tenham a paciência de esperar pelo final das letras... há um brinde... nada de mais mas se fizerem como 99% da malta que assim que começam os créditos se põe a milhas, nunca ficarão a saber o que perdem... ;)

26.7.06

csi_vão #3

porque é que a água do autoclismo "borbulha"?

csi_vão #2

Após a instalação dos Autocads 2007 nalguns computadores ou desgraçados dos "2002" deixaram de conseguir completar a simples (mas tão importante) tarefa do "copy/paste".
Deve ter sido o "choque tecnológico".

25.7.06

História de Portugal #1 _ Toponímia

A Av. Almirante Reis homenageia um almirante republicano que se suicidou no dia 4 de Outubro de 1910, após uma tentativa falhada por ele organizada de destituir a monarquia...

... é o que se chama "morrer na praia"

24.7.06

csi-vão # a resposta

Tanto alarido quando o livro desaparece e quando aparece nem ai nem ui... aqui não há caso nenhum...

19.7.06

upgrade

Após passar 3 filmes de 3 horas cada a safar Frodo Baggins, Sam Gamgin que voltou para o Shire achou que precisava de mais acção, então mudou-se para a Sede Anti-Terrorista e salvou o Jack Bauer e 60 reféns das malhas do terrorismo.

17.7.06

no fim-de-semana...


"que bela que é a vida no campo..." sempre ouvi dizer.

Lourinhã, com tempo de Algarve - muita praia, sol e mar e fins de tarde passados no terraço a ver os campos e o mar.
Óbidos que só por si vale bem a pena e ainda mais em época de reis, rainhas, principes e princesas!

É de valor!

14.7.06

Finalmente!

Passados tantos meses e depois de muita pesquisa conseguimos!
Depois do Winnie de Poo, temos o SHIMOARI!!!

ARIKASHIKA

Qual é o teu nome Japonês? Pega em cada letra do teu nome e substitui pelo som japonês à frente de cada letra...

A- ka * B- tu * C- mi * D- te * E- ku * F- lu * G- ji *
H- ri * I- ki * J- zu * K- me * L- ta * M- rin *
N- to O-mo * P- no * Q- ke * R- shi * S- ari *
T-chi U- do *V- ru * W-mei * X- na * Y- fu * Z- zi

Diverte-te!
E já agora dá-nos o prazer de conhecer o teu nome "japonoca"!


Gracias à VV que me alegrou o dia com este e-mail logo pela manhã!

10.7.06

diploma

159€ por um papel que te entregam ao fim de 1,5 / 2 anos e nem sequer sobram 30 cênt. para enviar uma carta para casa a avisar que está pronto a levantar. Estou a ponderar ligar para a secretaria da F.A. todos os dias à mesma hora a partir do dia 10 de Janeiro de 2008 (ou seja, de hoje a 1,5 anos) a perguntar:
"- Olhe desculpe, a minha carta de curso está pronta a levantar? Não? Obrigada então eu volto a tentar mais tarde."
Acho que rapidamente as senhoras da secretaria faziam uma "vaquinha" para passar a enviar a informação de que as respectivas cartas estavam prontas a levantar...

7.7.06

correcção

onde se lê "mundil" deve-se ler "mundial"...
... o "a" foi com o "caneco", que é como quem diz:

«o "a" perdeu-se pelo caminho» ou «o "a" foi-se assim como se foi o "caneco" (leia-se "a taça")»
ou ambos...

6.7.06

30.6.06

McDonald's

"Queria um sunday de caramelo se faz favor"
Recebi um copo de caramelo com cobertura de sunday...

28.6.06

mundial #3

Segunda à noite no programa da RTP do jornalista Carlos Daniel a respeito do Mundial, o ex-jogador da Selecção convocado para comentar foi o "loiro" Abel Xavier...
... comentário da noite:
"Eu não vou aqui comentar as opções do Seleccionador, se esta escolha é melhor que a outra porque todos eles são bons, e tenho a certeza que sábado, Portugal vai entrar em campo com 11 jogadores!"
comentário do Carlos Daniel:
"Quanto a isso não temos qualquer dúvida."

O que é que o homem podia dizer? Podia sempre felicitar em público o Abel Xavier por ele ter tido jeito para a bola pelo menos durante uns anos, até que se tornou velho e começou a dar no dopping (ou a ser descoberto), porque senão teria tido graves problemas de sobrevivência!

23.6.06

globalização

Question: What is the truest definition of Globalization?

Answer: Princess Diana's death.

Question: How come?

Answer: An English princess with an Egyptian boyfriend crashes in a French tunnel,driving a German car with a Dutch engine,driven by a Belgian who was drunk on Scottish whisky, (check the bottle before you change the spelling) followed closely by Italian Paparazzi,on Japanese motorcycles,treated by an American doctor,using Brazilian medicines.
This is sent to you by an American, using Bill Gate's technology,and you're probably reading this on your computer, that uses Taiwanese chips, and a Korean monitor, assembled by Bangladeshi workers in a Singapore plant,transported by Indian lorry-drivers, hijacked by Indonesians, unloaded by Sicilian longshore men, and trucked to you by Mexican workers..
...That, my friends, is Globalization

recebido por mail, "oferta" do João"
e a história do monitor confere =)

22.6.06

geração abelha maia vs geração pokémon vs geração ???

Vê se entendes:

3M D14 D3 V3R40, 3574V4 N4 PR414, 0853RV4ND0 DU45 CR14NC45 8R1NC4ND0 N4 4R314. 3L45 7R484LH4V4M MU170 C0N57RU1ND0 UM C4573L0 D3 4R314, C0M 70RR35, P4554R3L45 3 P4554G3NS 1N73RN45. QU4ND0 3575V4M QU453 4C484ND0, V310 UM4 0ND4 3 D357RU1U 7UD0, R3DU21ND0 0 C4573L0 4 UM M0N73 D3 4R314 3 35PUM4. 4CH31 QU3, D3P015 D3 74N70 35F0RC0 3 CU1D4D0, 45 CR14NC45 C41R14M N0 CH0R0, C0RR3R4M P3L4 PR414, FUG1ND0 D4 4GU4, R1ND0 D3 M405 D4D45 3 C0M3C4R4M 4 C0N57RU1R 0U7R0 C4573L0. C0MPR33ND1 QU3 H4V14 4PR3ND1D0 UM4 GR4ND3 L1C40; G4574M05 MU170 73MP0 D4 N0554 V1D4 C0N57RU1ND0 4LGUM4 C0154 3 M415 C3D0 0U M415 74RD3, UM4 0ND4 P0D3R4 V1R 3 D357RU1R 7UD0 0 QU3 L3V4M05 74N70 73MP0 P4R4 C0N57RU1R. M45 QU4ND0 1550 4C0N73C3R 50M3N73 4QU3L3 QU3 73M 45 M405 D3 4LGU3M P4R4 53GUR4R, 53R4 C4P42 D3 50RR1R! S0 0 QU3 P3RM4N3C3 3 4 4M124D3, 0 4M0R 3 C4R1NH0.
0 R3570 3 F3170 D3 4R314.

P.S. Obrigado "Ti Palhinha" pelo mail. Beijinhos

20.6.06

visita à obra #1

... mais parecia um programa do National Geographic...

ovo
pombo vivo
pombo esqueleto com penas
pombo esqueleto

13.6.06

lembrem-me...

... de nunca ser patrão (ou patroa neste caso) de ninguém... que eu não quero ser assim...

Santos Populares

ontem foi dia de festa, sardinhas, gente sem fim nas ruas, algodão doce e muita alegria...
hoje é dia de máscara anti-olheiras, bolhas nos pés e muuuiiiitttaaaaa moleza...

6.6.06

palavra

"canastrão" é uma palavra muito engraçada que só oiço da boca de 1 pessoa!
E já não ouvia à algum tempo!

3.6.06

mundial #1

Gosto de futebol... muito! De jogar nem tanto mas de ver, sim. À séria! Conheço os jogadores, os campeonatos e discuto passes. E tenho um problema...
... não trabalho na Assembleia da República e por isso ainda não sei como vou fazer para ver o jogo de Portugal com o México. Será que os nossos deputados não podiam estender a sua boa-vontade de apoiar Portugal no Mundial aos restantes mortais? Sei lá, criem o dia do Futebol, qualquer coisa, e transformem-no num feriado ocasional! Ouvi dizer (não sei se é verdade ou não) que decidiram em Assembleia criar o Dia do Cão. Já que o cão é o melhor amigo do homem e o futebol a maior loucura deste país... Portugal agradece! Quem não gostar de ver a bola pode sempre ir ver montras! =)

1.6.06

gosto...

... das quintas-feiras porque, dê por onde der, esteja o trabalho como estiver, saio do atelier o mais tardar às 18h30!

31.5.06

29.5.06

salvação

Ainda bem que os chineses criaram umas pedras boas e baratas que permitem aos arquitectos numa qualquer reunião com o cliente, quando não existem avanços num qualquer projecto, dissertarem durante tempos sem fim a respeito das mesmas, deixando passar a imagem de que o trabalho está a avançar quando na realidade não está.

Porque a vida continua...

Na manhã após o sismo deste fim-de-semana...
... e eu às vezes queixo-me do pequeno-almoço...
Foto: Público

25.5.06

o fim do vício

ontem terminou a 4ª série do meu vício favorito... o Jack Bauer salvou a América de mais um ataque terrorista e como o mundo não é justo a "América" estava disposto a matá-lo para evitar um escândalo... Mas claro, no final os bons vencem sempre e acabamos vendo o Jack a caminhar em direcção ao pôr do sol, ainda que tenha sido obrigado a fugir da vida para poder viver... mas ele volta... infelizmente na tv portuguesa não sei muito bem quando (procura-se novo programa para as quartas feiras à noite). Até lá, resta-me rever as aventuras da 1ª série (obrigada Visão), ler os resumos dos episódios no site da Fox ou então investir na TVCabo para continuar a seguir a saga. Já existe série 5 e série 6. Vamos lá a passá-las nos canais generalistas. Nós por cá, agradecemos.

19.5.06

"A fuga da vaca"

Em dia de tourada desapareceu ontem a "Cowpyright" do Campo Pequeno... talvez estivesse com medo que a confundissem com um qualquer touro bravio.
Foi encontrada hoje no Pólo Universitário da Ajuda, entre a Faculdade de Arquitectura e a Faculdade de Veterinária... só podia ir parar aí, de facto...
Que daquelas bandas desapareciam coisas já era notícia... que os roubos de outros lados iam parar por ali... não... muito menos uma pequena vaquinha de 400 Kg

estado de choque

Depois de ler a notícia abaixo e os comentários que lhe foram adicionado... fiquei em estado de choque... A opinião geral (há excepções, graças a Deus!) que este país tem dos arquitectos e da arquitectura é algo de assustador. Como é que alguém pode achar que tem o direito de fazer projectos desde que saiba as regras?? Como se a arquitectura fosse não mais que uma receita de culinária, "desde que sigas a receita, está tudo bem!"???
Ninguém vai ao médico para ser tratado por um auxiliar de saúde...
Ninguém vai a tribunal para ser defendido por um jurista (e um jurista sabe tanto de legislação como um advogado, fizeram inclusivamente o MESMO curso)...
e podia continuar...
Porque é que se acha que um projecto de arquitectura não é mais que um "boneco"???

"Arquitectura, um direito dos cidadãos, um acto próprio dos arquitectos»

Finalmente!
Ver a notícia
aqui!

18.5.06

dia sim

como são bons os dias em que chegas ao trabalho a bater as 10h30, sabes que o patrão vai estar o dia fora e que tu, quando forem seis da tarde vais pegar na marmita e te vais pôr na alheta =)

16.5.06

mudanças

hoje de manhã: alterações nas moradias de Loulé.
hoje à tarde: alterações nos halls principais e de elevadores da Duque de Loulé
amanhã: sede da cooperativa de Loulé
... a minha vida nos ultimos tempos é só alterações e Loulé... seja cá ou nos algarves.

13.5.06

24

e ontem eu passei em revista os quatro episódios do dvd da semana do 24... se mais houvesse...

12.5.06

Praias...

O Público hoje apresenta esta noticia: 207 praias portuguesas com Bandeira Azul.
O Bartoon do mesmo jornal apresenta hoje este cartoon...
parece-me apropriado...

Buscas

Ao observar as estatísticas de entradas n"a chuva", reparo que a maior parte das pessoas que aqui chegam em busca de algo é SEMPRE por causa d'O MELHOR BOLO DE CHOCOLATE DO MUNDO!!! Grande parte dos meus amigos já tiveram o prazer de lá ir comigo e todos eles gozavam da forma como eu descrevia o dito bolo aqui... todos se renderam! Pelos vistos tenho encaminhado uns quantos desconhecidos até tão desejado destino... acho que tenho de pedir sociedade... pode ser uma fatiazinha à borla de vez em quando... não?

10.5.06

danoninho

Hoje no ateliê, enquanto estávamos a almoçar faltou a luz. Ora, nos dias de hoje, ateliê sem electricidade é um ateliê morto... assim sendo, a pausa na esplanada prolongou-se mais do que o habitual, ainda deu tempo para darmos uma voltinha pelas lojas ao redor... e ficámos a pastelar no posto de trabalho até novas ordens... Até que... o boss deu ordem de soltura à malta, uma vez que não havia data de regresso do bem tão precioso. Não é que 15 minutinhos antes de termos tudo fechado, quando nos estávamos já a preparar para passar uma bela tarde a meio da semana numa qualquer esplanada desta bela cidade... A DESGRAÇADA VOLTOU!!!! Resta dizer... faltou-nos "um bocadinho assim"!!!

9.5.06

213.22.84.24

alguém apanhou uma molha por estas bandas!!!

falam falam...

Isto é mesmo assim... há dias que parece que falam falam e não dizem nada... mais valia estarem calados porque assim há conversas que só servem para te pôr a pensar naquilo em que não vale a pena pensar muito...
Já dizia a música... "vocês fizeram os dias assim..."

Parabéns a você!

Hoje é dia de festa! Parabéns aos meus dois amigos que não se conhecem mas fazem os mesmos anos no mesmo dia...
Muitos parabéns ao
Pedro e à Catarina!
Ele conheço-o à 7 meses mas por vezes parece que já se passaram anos... ela... ela conheço desde que me lembro de existir!
Beijinhos =)

8.5.06

extra semana

depois de uma semana em casa e duas meias semanas, como é que se aguenta uma semana inteirinha de 5 dias completíssimos (diria mesmo extra-completos que são 8 da noite e ainda estou aqui...) no atelier???
Por favor, onde se requisitam mais feriados a meio da semana?

fim de semana

sexta-feira: procurar desesperadamente um casaco para um vestido que já tinha para levar a um baptizado no dia seguinte... casaco - ESGOTADO; saí do Colombo (o sítio onde vou às compras em fase de desespero...) com uma fato e duas camisolas ;)
chegar a casa e dar uso ao dvd do 24... dois episódios de seguida e mais não se viu porque o dia seguinte previa-se cheio.
sábado: o dito baptizado na Amareleja (monte alentejano e tal...); chegar a casa morta de cansaço e CAMA!
domingo: começou como todos os outros, prolongou-se com o almoço de aniversário do avô - quem é que se lembra de ir almoçar fora no dia da mãe com um grupo de 10 pessoas sem marcar mesa? - RESULTADO: começámos a almoçar às 15h e acabámos às 17h. A favor: juntámos almoço, lanche e jantar numa única refeição.
Resto da tarde: os dois ultimos episódios do dito dvd do 24 (a propósito, VIVA A VISÃO!) ...

4.5.06

Madrid # 02_no supermercado

Na fila para pagar reparo num expositor... "Preservativos Family"
Não sei se confiaria muito nesse produto com esse nome...

3.5.06

Madrid #01_de trás para a frente...

O momento mais marcante da minha viagem foi o último... não, não foram as despedidas...
foi o facto de ter chegado ao balcão de check-in 2 minutos depois de ele ter fechado e um espanholito com cara de chico esperto me dizer "no poderas embarcar" (se é que é assim que isto se escreve) ... Lá me estava eu a ver a ficar mais uns diazinhos no país vizinho... tem sempre um lado bom - a companhia ;)
Lá me valeu uma espanholita mais simpática que o seu colega! Quem ficou a perder foram os recuerdos... os chocolates, os caramelos e o vinho ficaram lá que já não houve tempo para compras na free-shop! É a vida!

momento único

mandaram-me esta informação por mail:

Esta Quinta-Feira, 4 de Maio de 2006, à 1 da manhã, 2 minutos e 3 segundos a hora será assim:
01:02:03 04/05/06
Isto não acontecerá nunca mais na tua vida...

2.5.06

De volta...

Meus amigos, bem me queria parecer que aqui a chuva ia ficar paradinha nestes dias... foi por uma boa causa! estou de volta e toda a gente me pergunta se já sei hablar castellano... respondo... "no, pero, los entiendo!" A passeata foi muy buena e madrid es muy bonito! Logo vou contando as novidades. Hasta luego!

26.4.06

planeamento

e esta viagem foi tão bem planeada que hoje é dia de vício e chego na terça o que faz com que não corra o risco de para a semana ou não ver o Jack Bauer em acção ou vê-lo para aí "ablando castellano"... é que uma pessoa tem de ter prioridades! (brincadeirinha)

mega jogo sarita sozinha em madrid

NIVEL1 - Diriges-te para a saída dos AutoBus para Madrid.Para saberes q vais pelo sitio correcto tens de subir umas rampas rolantes e depois voltar a descer, sempre seguindo as indicaçoes de Saida e Autobuses. NIVEL2 - Depois esses autocarros vao passar pelo terminal 3 2 e 1. Tu sais no 1. Entras no terminal e segues as placas do metro. Se nao tiveres as placas perguntas nos pontos de informacao onde é o metro "donde está el metro" ou "donde queda el metro ou "como llego al metro". Nivel3 - Chegando ao metro "estacao AEROPUERTO" desces as escadas rolantes e vais em direccao a "Nuevos Ministerios". Esperas por ele e entras.E lá vai ela. :)
nota: Se chegas-te até aqui já nao tá mau :) Ganás-te pontos e uma vida extra pa continuar a jogar mas aumenta o nivel de dificuldade. Nivel4 - desembarcas em "NUEVOS MINISTERIOS" e apanhas a linha 10 em direcçao a "puerta del sur". Voltas a sair em "ALONSO MARTINEZ". Nivel5 - Apanhas a Linha 5 em direcçao a "CASA de CAMPO" e sais em "CALLAO".


Este vai ser o meu passeio amanhã. Parto para Madrid para passar 6 diazinhos de férias... ver coisas novas, rever amigos que há muito não se vêm... em suma, espairecer... por isso, se não "cair" chuva nova todos os dias, não estranhem... é que em Madrid faz muito calor! Eheheheheh ;)

25.4.06

a minha mãe

A minha mãe levou a manhã a "chamar nomes" a metade da assembleia... diz e com razão que se vê logo quem são os fascistas que lá estão...

o estilo 25

"O carácter popular da «Revolução dos Cravos» impôs uma mudança radical nos hábitos, usos e costumes dos portugueses. Deles só restam, vinte anos depois, memórias difusas que para alguns têm um sabor a nostalgia

«NA SEGUNDA-FEIRA, todos ao Rossio, de calças à boca-de-sino, pulôver vermelho de bico aos ombros, colarinhos até dizer chega, cravo vermelho ao peito, criança às cavalitas forrada de autocolantes e palavras de ordem na ponta da língua!» Os nós das gravatas pareciam babeiros, mas o mais «in» era aparecer em público de colarinho pontiagudo, libertariamente desabotoado, ou aquecer a garganta para o comício permanente com uma gola alta ensinada pelos padres progressistas. As companheiras levavam socas ortopédicas para a manif e um poncho a imitar a América Latina.
Éramos massas populares, não se usava a palavra cidadão e o único carro novo minimamente aceitável era a Dyane. Estavam longe os tempos dos jipes. O mais todo-o-terreno que admitíamos, sem perigo de sermos burgueses, era o R4, sujo do barro da Reforma Agrária, portas e «capot» cobertos de cartazes, um megafone a sair da janela do pendura.
Hoje, lemos a «Olá». Então, só o «Século Ilustrado». Florbela Queiroz, sem o poder da TV, era a Catarina Furtado (Catarina, só há uma, a Eufémia e mais nenhuma) e Lisboa Capital da Cultura chamava-se Martim Moniz, era irmos todos ao Adóque ver Pides na Grelha. Ou a Belém, sendo que o nosso Centro Cultural se chamava Mercado do Povo e recuperava o espaço de um museu de etnologia cheio de peças reaccionárias de memória imperial. A nossa cultura era muito Terra-a-Terra, muito Brigada Victor Jara, e o seu templo eram os jardins e o mais pequeno palanque que comportasse uma montagem de teatro de amadores, iluminada por projectores do FAOJ. Ou o Coliseu. Já nessa altura era o Coliseu, mas nada de Galas de Chuva de Estrelas. Só Circos de Moscovo e Óperas de Pequim, ou espectáculos de solidariedade com o povo do Chile, que fazia, então, a vez do povo maubere, na nossa alma solidária. Não é certo que Quim Barreiros tenha cantado «uma gaivota voava, voava», mas é provável.
Vinte paus era uma fortuna
O antitabagismo era basto fascista. Envenenávamo-nos com Português Suave sem filtro, nada de «lights» nem «vou deixar de fumar». E ai do taberneiro reaça que se atrevesse a escrever na parede «Tabaco só ao balcão». Na Mexicana, no Café Lisboa, no Império, no Monte Carlo, na esplanada de cima do Parque, nos cafés que faziam as vezes da 24 de Julho, ao fim do dia de Revolução, os maços de Porto, que era o nosso Marlboro Lights, vinham à mesa sobre um pires e tudo era pago no fim, com uma nota de Santo António, 20 paus era uma fortuna.
O táxi custava 25 tostões, mas era para burgueses. Embora o passe social só existisse em França, de autocarro verde de dois andares é que se voltava para casa, depois de ver, na sala única do São Jorge, pela 50ª vez, o Couraçado Potemkine, que era o Jurassic Park de há vinte anos, ou o Último Tango em Paris, que sensação! Os abstémios regalavam-se com a Laranjina C em garrafa bojuda, porque a Coca-Cola ainda não aparecera e, mesmo mais tarde, não passava de uma beberragem suja do imperialismo. A Pepsi, sim, por ser engarrafada numa empresa nacionalizada, nossa. Para os outros, bagaço, que o uísque é da CIA, ou Cubas Libres. A vodca era caríssima no Porão da Nau, uma espécie de Crazy Night daqueles tempos.
O Verão era quente e o Rajá substituía as «tartitas quemadas» da Menorquina (Espanha ainda vivia sob Franco, ninguém ousaria comer o Panrico que o diabo amassava), para quem não tinha dinheiro para comer um «banana split» no Apolo 70, espécie de Cascais Shopping de 1974, onde se passeavam os modelos dos Por-fí-rios, a nossa Benetton.
Quando as crianças, que, recorde-se, frequentavam Liceus Femininos e Liceus Masculinos, e não C+S e EBI, reclamavam atenção e se recusavam a passar os fins-de-semana nos centros de trabalho e acampamentos para Pioneiros, estendíamos o bigode zapatista num sorriso amarelo, coçávamos as patilhas, comprávamos bilhetes de segunda classe para Carcavelos (a Caparica era a miragem longínqua de uma colónia de férias da FNAT) e íamos ao banho, de bermudas. É estranho pensar que os repuxos rega-relva da Alameda, nas manhãs ensolaradas dos dias de comício, eram a coisa mais parecida com um aquaparque, mas as modas mudam. Isso vê-se bem, se nos lembrarmos do que acontecia quando os putos tinham fome. O frango assado era uma sofisticação e o termo «hamburger» tinha ressonâncias nazis. Só os exilados que regressavam conheciam os prazeres proporcionados por uma croissanteria. «Pizzas», o que é isso? As Tartarugas Ninja da época eram a Heidi e o Vickie. Sai um prato de bolos, muitas bolas de Berlim, capital da RDA!"


António Costa Santos no Expresso de 23 de Abril de 1994

mudança...

Pela primeira vez desde 1974 um PR não apresenta no dia da liberdade, o simbolo da Revolução...

24.4.06

pensamento

"Amo-te não por quem és, mas sim por quem sou quando estou contigo..."

Gabriel García Marquéz

21.4.06

"Lista de Preferências" - Bertolt Brecht

A Ritinha desafiou-me... cá vai:

Alegrias que vivi
Dores que senti
Casos passados
Conselhos, uns vividos, outros... esquecidos!

Meninas que fomos
Mulheres que somos
Orgasmos, queremos
Ódios, não temos

Domicilios, buscamos
Adeuses não queremos
Artes desejamos

Professores que tive
Prazeres que tenho
Projectos, sempre terei

Inimigos não os tenho
Amigos sempre os vejo

Cores, todas elas
Meses, os mais quentes
Elementos mais ardentes...

Divindades, só há Uma,
Vida, é Hoje...
Morte... amanhã.

Passo a palavra há
Helena, ao homem do crepe, ao colega João e ao Filipinho!
Boa poesia para todos... a base é o que está a "negrito"... o resto... é com vocês!

fim da semana

Está a chegar ao fim a minha semana de relatório... soube bem passar uma semaninha em casa a recordar os bons tempos (também houve bons tempos) de faculdade em que já só havia um ou dois trabalhos a fazer (de preferência que não fossem de projecto senão o ritmo não era este) e ficávamos por aí, em casa a fazê-los mas também a descansar (muito), dormir, passear... soube-me muito bem esta semana. Foi oficialmente a minha última semana de estudante! Não que já esteja tudo pronto (se nós não deixássemos nada para fazer depois, mais em cima da hora nem tinha piada), mas porque a partir da próxima o que falta tem de ser feito juntamente com o trabalho do atelier...
... o que vale é que as próximas 2 semanas vão ser a meio gás, graças a um feriado (abençoada liberdade) e a umas férias a meio da semana que transformarão 2 semanas em 2 meias semanas!
Chega de conversa para ver se hoje isto fica pronto!

18.4.06

jogging

Hoje quando fui dar a minha voltinha matinal à "mata" (privilégios de uma semana em que não se vai trabalhar) reencontrei um casal de velhotes nos quais tinha reparado ontem... pelos vistos vão todos os dias de manhã correr para a Quinta das Conchas juntos. O engraçado é que até o fato de treino é igual e lá vão eles, felizes e contentes, fazer o seu jogging matinal juntos. Lado a lado umas vezes, noutras um deles ligeiramente mais à frente do outro... mas sempre perto...
... quando chegar a minha vez também quero fazer o mesmo... os dois a correr com fatos de treino iguais.

16.4.06

Páscoa

Páscoa é mais que coelhinhos, feriados, ovos e folares (apesar de tudo o que de bom isso representa)
Páscoa é sinal de VITÓRIA!

7.4.06

profissões

De manhã quando vou para o atelier passo todos os dias num cruzamento com um polícia sinaleiro... e é ver a alegria no trabalho...
Não é especialmente perigoso, não tem assim tanto trânsito quanto isso, mas lá está ele, todos os dias, de apito na boca a fazer sinais sem fim todo emproado qual galo. O sr polícia até é simpático, mas o ar com que manda parar os carros, andar os carros, parar os peões na passadeira, andar os peões na passadeira é surreal...

6.4.06

ontem...

Disseram-me:
"Hoje é importante sairmos daqui com a sensação de que o trabalho avançou realmente... até amanhã."
Queriam dizer:
"Vou-me embora mas tu vê lá se ficas cá a trabalhar até tarde para ver se acabas isso ainda esta semana!"

é a poesia...

5.4.06

saudade II

Saudades deste tempo...

Recebi isto ontem por mail... vejam lá se não foram dos melhores tempos da vossa vida???

"De acordo com os reguladores e burocratas de hoje, todos nós que nascemos nos anos, 70 e princípio de 80 não devíamos ter sobrevivido até hoje, porque as nossas caminhas de bebé eram pintadas com cores bonitas em tinta à base de chumbo que nós muitas vezes lambíamos e mordíamos. Não tínhamos frascos de medicamento com tampas "á prova de crianças" ou fechos nos armários e podíamos brincar com as panelas. Quando andávamos de bicicleta, não usávamos capacetes.
Quando éramos pequenos viajávamos em carros sem cintos e airbags - viajar à frente era um bónus. Bebíamos água da mangueira do jardim e não da garrafa e sabia bem. Comíamos batatas fritas, pão com manteiga e bebíamos gasosa com açúcar, mas nunca engordávamos porque estávamos sempre a brincar lá fora. Partilhávamos garrafas e copos com os amigos e nunca morremos disso.
Passávamos horas a fazer carrinhos de rolamentos e depois andávamos a grande velocidade pelo monte abaixo, para só depois nos lembrarmos que esquecemos de montar uns travões. Depois de acabarmos num silvado aprendíamos.
Saímos de casa de manhã e brincávamos o dia todo, desde que estivéssemos em casa antes de escurecer. Estávamos incontactáveis e ninguém se importava com isso. Não tínhamos Play Station, X Box. Nada de 40 canais de televisão, filmes de vídeo, home cinema, telemóveis, computadores, DVD, Chat na Internet. Tínhamos amigos - se os quiséssemos encontrar íamos à rua.
Jogávamos ao elástico e á barra e a bola até doía! Caíamos das árvores, cortávamo-nos, e até partíamos ossos mas sempre sem processos em tribunal.
Havia lutas com punhos mas sem sermos processados. Batíamos às portas de vizinhos e fugíamos e tínhamos mesmo medo de sermos apanhados.
Íamos a pé para casa dos amigos. Acreditem ou não íamos a pé para a escola; não esperávamos que a mamã ou o papá nos levassem. Criávamos jogos com paus e bolas. Se infringíssemos a lei era impensável os nossos pais nos safarem, eles estavam do lado da lei. Esta geração produziu os melhores inventores e desenrascados de sempre. Os últimos 50 anos têm sido uma explosão de inovação e ideias novas. Tínhamos liberdade, fracasso, sucesso e responsabilidade e aprendemos a lidar com tudo.

És um deles? Parabéns!
(...)"

4.4.06

programa da noite de ontem

Ontem, depois do passeio do costume pela internet, a voltinha dos joguinhos de sempre, e a conversa com os amigos de todos os dias, um desses mesmos amigos me perguntou: "Como é que faço para ter um blog?". A partir daí começámos toda uma caminhada até ao nascimento de mais um "umbigo" da internet...
1º e mais dificil decisão: o NOME... o nome do blog é sempre o que de pior existe... como disse, é mais fácil dar um nome a um filho que a um blog... entretanto, ficámos a saber que eu gosto de inês, beatriz e gonçalo e ele de abigail, rute e filipe (essa eterna mania que os homens têm de se prolongar nos filhos...). Depois de algumas hipóteses, chegámos AO nome... giro, que soa bem, que tem a ver com o dono e que não está já atribuido (sim, porque se no mundo existem muitas beatrizes e muitos filipes... blogs com o mesmo nome, assim, igualzinho, igualzinho... não há!).

A partir deste momento veio a parte mais complicada... "como é que eu ponho a foto assim como tu tens ao lado do meu nome em pequenino?" Buscas e mais buscas, porque isto é quase como um cego a guiar outro cego (é mais um miope a guiar o cego... menos mal) e lá chegámos a uma conclusão... depois de termos falhado a primeira tentativa (a foto era muito pesada) lá conseguimos à segunda... o messenger volta a piscar... "não aparece... o que é que faço?". Mais umas dicas e ei-lo! O rapaz já tem um blog e eu serei uma assuídua presença pelas notas que por lá se tocam... Mas quando passarmos à fase seguinte de formatação (ai os templates...) a ver se a fazemos cara a cara porque explicações do "modus operandi" da blogosfera via messenger... não é assim muito prática... é contudo BEM divertida!"

(Espero que tenhas acordado a horas... qualquer dia tás como eu... cada dia a dormir menos!)

mais um...

Meus amigos... mais um que foi mordido pelo bichinho...
Força nisso
filipinho, estou ansiosa por saber que breves músicas vão passar por aí!

1.4.06

arquitectos...

Existem na Natureza seres vivos noctívagos: morcegos, melgas, lobisomens,guardas nocturnos, mulheres da vida, chulos, pessoal das discotecas e arquitectos. É vê-los estes últimos, madrugada alta, nas tascas e estações de serviço abertas, a engolirem tostas mistas e a sorverem uma quantidade prodigiosa de cafés. Isto acontece porque têm trabalhos para entregar e, como o dia só tem vinte e quatro horas, trabalham de noite (?). Não seria desagradável de todo não fosse terem de continuar a trabalhar no dia seguinte.
De resto, pelo que tenho ouvido dizer, pautam-se por um intenso convívio profissional e social e são, ao contrário do que possa parecer, extremamente produtivas. Dizem-me também que, embora não haja duas directas iguais, existem invariáveis em todas as "sessões". São assim as directas dos arquitectos: Os preparativos são fundamentais - cigarros para toda a noite, música, alguma coisa para beber. A primeira fase, até às 2h00, é fácil de vencer. É nesta altura que a fome ataca, o que se resolve bem (o cafézinho da esquina fecha a essa hora). Após duas tostas de queijo, um prego no pão, dois finos e três cafés, o pessoal está apto a continuar a noitada. Neste momento, os mais tinhosos inventam desculpas parvas para se retirarem e ficam só os bons, que prosseguem alegremente noite adentro. A etapa seguinte é mais dura. Em primeiro lugar liga-se o rádio para distrair porque já estão todos fartos de ouvir sempre os mesmos cd's que o Chico trouxe (nome invariável). Infelizmente, os programas são todos execráveis a partir das três da manhã! E volta-se aos cd's do Chico... Nesta altura, atraiçoados por uma tão grande alteração do biorritmo, os intestinos dos mais sensíveis queixam-se, obrigando o pessoal a idas frequentes ao W.C. Há alguns que aproveitam mesmo esta ida à casinha para passar pelas brasas (uma vez encontraram o Chico a dormir enrolado no chão com a cabeça em cima de um rolo de papel higiénico - foi descoberto porque ressonava!) Mas já são seis da manhã. É a fase derradeira e mais violenta, quando o cansaço se torna difícil de vencer e o trabalho rende menos. Nesta altura, fartos dos cd's, voltam a ligar o rádio, verificando com consternação que todas as estações estão a transmitir o boletim para a agricultura. O que vale é que o outro café abre às sete e meia. O dia nasce e o trabalho nem sequer está perto do fim...Torna-se imperioso uma segunda directa, o que já não é para toda a gente. Muito menos a terceira, onde se vê quem são os valentes... O episódio que me contaram passou-se, precisamente, na terceira directa consecutiva. O pessoal estava mortiço: tinham os olhos em bico e o ritmo de trabalho era muito lento. Às três da manhã tocou a campainha. O Chico foi abrir, arrastando-se até à porta. Era o Zé Manel (outro nome invariável) da sala ao lado que também estava a fazer directa. Trazia uma garrafa de bagaço lá da terra dele. "Serve para dar ânimo - uma autêntica poção mágica!", disse eufórico. Todos beberam daquilo, brindando. E, gradualmente, operou-se uma mudança radical na sala. Num crescendo inexorável, o pessoal começou a ganhar vivacidade: uns assobiavam e cantarolavam, outros contavam anedotas; davam-se palmadas nas costas; o optimismo reinava e o moral da tropa era elevado; o trabalho, esse progredia a um ritmo esfuziante - não é que o raio da beberagem tinha mesmo estimulado? Mas, tão subtilmente como crescera, o ritmo tornou a decair. Os assobios morreram nos lábios e o ambiente tornou-se pastoso - podiam ouvir-se as moscas por entre as nuvens do fumo do tabaco. Subitamente, um enorme estrondo! Era o Chico que se tinha estatelado no chão. Adormeceu a meio de uma linha mas continuou a desenhar até que ultrapassou a beira do estirador... Ao seu lado jazia a caneta com que desenhava, bico cravado no soalho. O trabalho parou imediatamente e foram levá-lo ao hospital onde dormiu quarenta e oito horas seguidas. Quanto aos outros, foi cada um para sua casa de táxi, não fossem acontecer coisas mais graves... Tudo isto é absolutamente verdadeiro. (Obrigado pela história, Manel!)

(não sei se é verdade ou não... mas de certeza que, se esta não é... há outras que tais que o serão...)

30.3.06

a solução bush

sábado

sábado eu vou outra vez aqui

no trânsito

Hoje, quando vinha para o atelier, parada no trânsito, olhei pelo retrovisor para o "vizinho" de trás... estava a "limpar a casa" se é que me entendem...
Lembro-me de ser catraia e da minha mãe me dizer para não pôr o dedo no nariz... também é do senso comum que a esmagadora maioria de nós (infelizmente) provou os ditos...
Agora aos 50/60 anos vir no trânsito a tirar o dedo do nariz e a pôr na boca... POR FAVOR!!!

sem maldade...

"...Tira a roupa e vem falar comigo..."

(ele há coisas que se dizem sem maldade mas que soam tão mal...)