4.12.08

nada custa tanto...


... do que ver impotentemente alguém que amamos sofrer...
... seja muito, pouco, assim assim... seja físico ou emocional... seja sério ou apenas algo só dele que lhe pesa o coração... quando se olha para o outro e se vê, ainda que apenas por uns segundos ou uns breves instantes, no mais profundo olhar aquela tristeza ou solidão que por vezes toma conta de nós mesmo estando rodeado de mil pessoas e se sabe que, pelo menos, naquele momento, naquela hora, naquele dia, nada vamos poder fazer...
... consola o facto de saber que assim como o sol se põe e a escuridão toma conta de nós, amanhã, bem cedo, um novo dia começa e com ele, esperamos que também uma nova esperança.

2 comentários:

Vilma disse...

Percebo-te muito bem.
Mas a esperança é sempre a última coisa a morrer! :)

_SunFlower_ disse...

=)