18.2.08

chuva... tudo menos miudinha

As chuvadas desta noite (infernais, acordei duas vezes, tal era a força da trovoada) transformaram o Lumiar num aglomerado de ilhas rodeadas de água lamacenta.
Acordei, tudo normal, da minha janela, uma estranha calma de não se ver ninguém na rua, o que, numa zona junto a 3 escolas, às 8h30 da manhã é tudo menos anormal.
Despachei-me a correr para ir apanhar o metro. Conforme chego à rua de trás, percebo o porquê de toda a calma na zona mais elevada (onde, por sinal eu moro). A água corria com uma força impressionante, por onde apenas os automóveis circulavam a uma velocidade muito moderada. Era impossível passar a estrada, tal era a quantidade de água.
Um telefonema para o patrão e a decisão de ficar em casa até que a situação melhore.
Agora, as coisas estão supostamente mais calmas. Já se consegue atravessar a rua sem molhar os joelhos... Depois do almoço vou-me aventurar pelas estradas de Lisboa. Estou pra ver...

6 comentários:

O Livreiro disse...

Uma grande chuvada que hoje caiu.

Inspirado disse...

então safaste-te?

eehhehe

Sarita disse...

sim. Fui ao arquivo da Câmara e já estavam as coisas mais ou menos calmas... à parte de se encontrarem ainda pelo caminho muitos carros empanados, muita polícia e muitos semáforos sem funcionar, estava tudo o resto normal.

_SunFlower_ disse...

então e... o resto? =) Conseguiste despachar-te a horas? como correu?

Beijinhos!!!

Luz disse...

Já respondi.
Beijinho

Sarita disse...

Carol, sim consegui. Acho que correu bem. Agora é esperar. Se em 2 ou 3 semanas não me disserem nada, é porque afinal, não correu assim tão bem =P
Beijinhos