8.2.07

desculpem qualquer coisinha...

... mas despenalização A PEDIDO (seja ele qual for) até às 10 semanas é LIBERALIZAR até às 10 semanas.
Ponto.

5 comentários:

Dama do Oriente disse...

Sim, e? Quem és tu para dizer a alguém que não tem o direito de abortar? Quem és tu para julgar mulheres cujas histórias não conhces. Acredito que cada mulher tem o direito a controlar a sua vida, acredito que cada mulher toma a decisão mais acertada para si e para a eventual criança. Votas Não com a desculpa do direito à vida, mas deves saber perfeitamente que não é isso que está aqui em discussão. O aborto existe e vai continuar a existir, a questão que se põe neste referendo é onde e como este vai ser feito e se a pessoa que o faz pode o fazer com dignidade. Uma mulher que tenha o direito de ir ao hospital e de falar com o médico toma uma decisão muito mais informada e consciente. Se te preocupas tanto com a "vida", porque é que não te preocupas com a vida das mulheres que fazem abortos em circunstâncias degradantes? Tu, como mulher, devias pensar bem, porque são mulheres como tu que são sempre prejudicadas. Ou também és daquelas que acha que as mulheres precisam de uma lei para as proteger delas próprias? "Se não podes confiar em mim para tomar uma decisão como podes confiar em mim para ter um filho?"

António disse...

Pode-se reduzir a questão a saber se é preferível 10 mil abortos em más condições ou 30 mil em boas. Porque os abortos vão sempre ser mais do que são agora. E estamos a pensar só naqueles que são até às 10 semanas... A partir daí já não há razão para retirar a pena de prisão? Essa pena já é aceitável? Mais areia para os olhos...

Sarita disse...

Larita,

Tanto sou alguém para dizer que o aborto não deve ser um direito como tu és alguém que para dizer que deve ser... por isso esta questão vai a referendo... Eu não sou ninguém para julgar, como não julguei as pessoas que conheço que fizeram abortos... apesar de não concordar com a sua decisão. Porque o que está em causa é a atitude e não a pessoa. Mas ainda assim, não acho que uma mãe tenha pleno direito sobre a vida de um filho. Não o tem quando ele nasce e não deve ter antes de ele nascer a partir do momento em que ele existe... não estamos a falar de um tumor que cresce dentro de alguém e que tem de ser removido... estamos a falar de um ser que tem tanto direito à vida como eu ou tu... porque felizmente passámos das 10 semanas. Eu também acredito que cada mulher tem o direito de controlar a SUA vida, disseste bem, não a VIDA que tem dentro de si. Tem de controlar a SUA vida para que, se não deseja, não gere uma outra vida dentro de si. E, regra geral, ela tem essa possibilidade!
O aborto existe e vai continuar a existir, é verdade. Mas não é, concerteza liberalizando-o que ele vai passar a existir menos. Os roubos também existem e vão continuar a existir e não é por isso que eu os vou facilitar. Em inúmeros países de África, a mutilação genital de crianças também existe e concerteza irá continuar a existir se não fôr proibida de alguma forma, se não ensinarem às mães e aos pais daquelas crianças que o que estão a fazer, isso sim, põe em causa a sua dignidade.
Eu penso nas mulheres, mas sinceramente neste momento, e no meio desta equação, confesso que penso mais no bebé, porque pelos vistos, nem a sua mãe está muito disposta a pensar nele. Acho que as mulheres não precisam de ser protegidas delas próprias. Acho que todos temos de ser protegidos de nós próprios. Das soluções "fáceis" à primeira vista que se mostram à posteriori bem mais difíceis de suportar, de pensarmos não somente em nós, mas também nos outros... Infelizmente, há decisões que tomamos na vida que acabamos por nos arrepender delas mais tarde. Mas há coisas na vida que não têm mais volta. O aborto é uma delas... e eu nunca ouvi nenhuma mulher que, considerando inicialmente o aborto como uma opção, decidindo ter o filho, se tenha arrependido da decisõa que tomou. Talvez existam, admito, mas serão concerteza em muito menor número que aquelas que optaram pelo aborto para mais tarde se arrependerem.
Beijinhos

Dama do Oriente disse...

Nao posso concordar contigo, mas tudo bem. Vou a italia na 1a semana de junho (em principio). A Xana disse que tamb]em querias vir. :P

iminente disse...

HOJE ESTOU EM REFLEXÃO
A lei vigente contempla em certas situações o aborto, como, no caso da violação e da malformação do feto... é liberalização!! Para além disso é atentado à VIDA!! Não existe meio termo no que respeita à VIDA!! Ignorar o inicio ...da vida como não vida é no mínimo de uma hipocrisia, ...sendo assim para os adeptos do “sim” às 10 semanas e 1 dia, já temos vida!! ..por obra do espirito santo!! ...meus senhores e minhas senhoras ; existem hà longos anos possibilidade de contracepção muito variados! Utilizem-nos!!! Deixem de brincar com coisas sérias!!
Querem ser livres de optar? Fáçam-no na altura certa ...antes do esperma ..ir para casa..!!!